segunda-feira, 31 de maio de 2010

Aceitam-se candidatas a emprego bem renunerado


Condição: pintar as unhas dos pés à cor dos farolins das viaturas dos clientes

Single


TONI BOMBA NO MYSPACE

É SÓ CLICAR NO PLAY () E PÔR ESSE SONORO A BOMBAR ! ! !

AVE rara

SEM PALAVRAS!!!

Ó Lionide!...


Alta tecnologia na tasca do Zéca Neca - Urino_bebedor_aliviador_de_ressacas 3000!!!

Esta foi considerada a casa de banho mais limpa do mundo quiçá da Europa e quiçá de Portugal e quiçá mesmo de Couce...

Dadas as constantes rusgas violentíssimas da ASAE, os representantes da Tasca do Zéca Neca decidiram torná-la um exemplo a seguir por qualquer estabelecimento do género. E qual a melhor forma para o conseguir? Melhorar substancialmente as suas qualidades, inovando com novas tecnologias de forma a impressionar esses Urubús da ASAE! Para mostrar este feito, apresenta-se o que se fez nas instalações sanitárias!

As instalações sanitárias deixaram de ter sanitas, passaram a ter poltronas com sistema automático de dissipação de maus cheiros e o papel foi substituido por jactos de água morna auto evaporada, que segundo o fornecedor é do melhor! Mas o melhor são os urinois, ao abrigo do plano tecnológico aprovado pelo Sr. Engenheiro foi adquirida a mais recente tecnologia deste ramo: o Urino_bebedor_aliviador_de_ressacas 3000!!! Este urinol para além de servir para libertar as águas, é tão higiénico, que após 1 min. pode ser usado como bebedouro ou até como repouso após uma longa sessão de Copofonia!!!

Tóne Pimba - o antes e o depois

domingo, 30 de maio de 2010

LIMONADA A 5 EUROS

Esta mocinha factura, em média, cerca de 200 € por dia.

A filosofia do seu negócio é “Saber o que os clientes desejam” e proporcionar-lhes a satisfação desses desejos, cobrando 5 € por dois minutos de dessedentação.

O cliente da imagem, que obviamente já aderiu à recente moda Toni Bomba (só retirou o boné para se descobrir respeitosamente na presença da donzela) provavelmente não saberá o que está a beber, e nem se importará… na certa estará interessado em mais qualquer coisa para além de água, açúcar e limão.

Quem disse que está mau para o negócio e para arranjar emprego? Com um pouco de criatividade e de humor não há crise que resista!!!

O asseio


XIV . – É preciso ter grande cuidado na limpeza das partes e do ânus; lavar umas e outro, com água e sabão, não só quando se toma banho, mas, pelo menos, uma vez por dia. Quando não houver lavatórios apropriados pode servir uma toalha molhada. Os furúnculos das nádegas, tão frequentes, sobretudo nos que montam a cavalo, tem quási sempre por causa a falta de asseio. É preciso, quando se lavam as partes genitais, arregaçar a pele do membro, para descobrir e lavar, ou limpar com uma toalha molhada, o rêgo que separa a cabeça do membro da pelle que a cobre e onde se junta uma substância esbranquiçada, de mau cheiro, cuja demora produz inflamações e feridas, dispondo assim para as doenças venéreas. Sendo asseado, o soldado corre muito menos risco de apanhar males de mulheres.
Ministério da Guerra
CARTILHA DE HIGIENE
Lisboa: Imprensa Nacional, 1912 - p. 14

O drink da Cláudia Vanessa








Depois de comer laranjas...
-Açúcar com energizante e ácido cítrico  com canela à misturada de sumo de gengibre com absinto são um combustível de alto rendimento que misturados potenciam um aumento de energia, mais rápido aos 100km/h que o Fiat 600 do Zéca Neca destravado pela  Serra da Pia abaixo;
-Canela, coisa que vem do pau e pró pau vai, pelo menos na população masculina, que a feminina é mais fina e fica no nível mais chique do psicológico, mas com iguais efeitos práticos nas práticas.
Ora, isto tudo misturado dá asneira na certa! Tá-se a ver, não tá-se???
Temos de descobrir, p´ra bem da reputação da menina da Tasca, a linda Cláudia Vanessa, quem foi o abichanado que andou a comer esta bomba biológica roubada na quinta do Jãejorge e depois se foi aliviar atrás do muro da tasca do Zéca Neca sem ter tempo de pensar sequer em civismo que a tripa não espera. Depois, lá vai o Xanfana... uma alma distraída com os seus amores e borra as "patas" com merda (já segundo a correcção ortográfica de Edite Estrela de que os cães não cagam bosta).

Anda por aqui cagão!

A Barbearia do Farfulho de Belôi

O homem pertence ao reino animal, mas há uns que o deixam transparecer mais do que outros. A era dos macacos já acabou e a prova disso é a navalha afiada do Sr. Farfulho, um homem que tem como único objectivo... dar a conhecer a higiene capilar ao mundo e acabar com as pacharecas farfalhudas deste país.
No meio de palavras soltas a conversa no Barbeiro instala-se sempre sem o convite de ninguém ao som de uma tesoura com ritmo...
“ ...Um cabelo na sopa é muito mas na cabeça é pouco.”
Sr. Farfulho

PIT/TDP

Líder do Partido da Irmandade Tasquence e dos Trabalhadores Desempregados de Portugal (PIT/TDP), Tóne Pimba também conhecido por Tóne Bomba, anunciou que vai avançar com uma candidatura à presidência da República de Couce.

«É preciso um novo Plantel», sublinhou o líder do (PIT/TDP), considerando «um escândalo o que se passa no C.F.C (Couce Futebol Clube)».
«Depois de ver a Mula do Bicente a comer as cuecas da minha mulher devido à fome que já a vai assolando já acredito em tudo», sustentou, defendendo que «é preciso combater a venda de K7s Pirata no nosso País».

ENTRE AS CHAMAS...Tóne Bomba sempre pronto para qualquer eventualidade!

Lado A
Sirene dos Bombeiros de Couce (Mix)
Lado B
Sou Bombeiro (Hit)

SUSPENSÃO FRONTAL INDEPENDENTE

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Oi, Pessoau! Esses Parangolé, Tudo Trã-chã?


A ÉVA GINA É UM BOT ?!?!?!...



É mais que suspeito: não aceita o convite para autora, só comenta fora do contexto com copy/paste enciclopédico, e o blogue que assina não tem grande assunto (fraquinho, qualquer aluna do 9º ano faz melhor, basta ver o da Garota Adolescente).

É fácil criar um perfil falso, daí aquelas letras esquisitas que aparecem no final do registo em e-mails, blogues e troca-o-passo, quem fornece esse tipo de serviços quer ter a certeza de que é uma pessoa que está do outro lado e não uma máquina (bot) com fins normalmente publicitários (spam).

Éva Gina: se és uma pessoa assume-te, é fixe ter comentários num blogue mas assim acho que estás a ocupar espaço na Net desnecessariamente.

ACEITA O CONVITE, PORRA!!!

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Tass bem!...


Que saudades eu tenho do próximo fim de semana!....

Massa



Um espectáculo, por 7 euros e meio dá-se de comer a N de pessoal!...

Aviso: aumenta de tamanho depois de cozinhada!...

terça-feira, 25 de maio de 2010

Tóne Pimba

E eis que envolto nas brumas da praia da memória surge Tóne Pimba, qual Morfeu, o mago  salvador do actual panorama da crica portuguesa.

Kit - Tóne Bomba


Dona. Ermelinda Cardoso confessa:

“... as crises agudas de dores nas vértebras cervicais e na anca desapareceram..."
"...estou muito satisfeita com os resultados... tinha uma dor sempre há já 10 anos junto à anca e tambem dormia muito mal ... desde que usei o Kit Toni Bomba durmo melhor e a dor melhorou muito.. mas mesmo muito...”
Há os aí que se tornam, mas o verdadeiro já o nasce... Toni pois claro!

(acompanhado por bigode, óculos e boina)
Aproveite esta oportunidade única. Inúmeras pessoas já experimentaram e agora sim.. são felizes.
Faça voçê também esta experiência e veja os resultados em si próprio.

Nem vai acreditar...

Adega do Zeca Neca


Zeca Neca entra na Adega, e vê por cima do balcão que sita junto do Red Corner o seguinte:
- Pinga..................................... 0,40€

- Pão com queijo.................... 0,80€

- Sanduíche de manteiga....... 1,80€

- Acariciar o órgão sexual...... 10,00€

Verificou então a carteira, para não passar alguma vergonha, foi até ao balcão e chamou a Cláudia Vanessa que estava a servir o Binho :

- Por favor.....

- Sim? (Responde ela com um sorriso lindo)

Em que posso ajudar?

- É você que acaricia o órgão sexual aos clientes ?

- Sou sim... (Responde ela com uma voz bem sensual)

- Então, lave bem as mãos…que eu só quero um pão com queijo!

A bisca lambida no Red Corner

Ao entrar Adega adentro, senti pairar no ar um aroma místico, onde se notava a mistura de odor a fritos por um lado e doçaria conventual por outro e o inebriante cheiro do vinho a martelo e chouriça fumada ainda por outro. No canto do Red Corner, como habitualmente, jogava-se a Loba, e noutro 4 amigos disputavam fervorosamente uma “bisca lambida”. Estes 4 são frequentadores assíduos da Adega (Tóne Motreco, Quim Tóne, Tóne Mouco e Quim Fradinho), e a mesa “está sempre reservada”!
Sempre a rondar por entre as mesas, e numa azáfama estonteante a sevir os moinas a roliça e buliçosa moçoila, de avental bem asseado, com as letras AM(Amor de Mãe) bordadas em ponto de cruz, a quem alguns chamam de Claúdia Vanessa.
Do lado de dentro do balcão, os sócios do Bicente  iam-se revezando. Sempre em trio, enquanto um atendia à “esquerda”, um outro despachava “à direita”, e o terceiro, “ao centro”, controlava o movimento ! De portes altivos e cabelos grisalhos, onde a brilhantina que empasta as fartas cabeleiras contrasta com as duras barbas mal “escanhoadas”, ei-los sempre presentes, intercalando uma “ vai uma Bejeca ou é binho?”, com uma outra “ mexe-me essas coxas Vanessa ! Olha-me o Salpicão para a mesa do Red Corner “ !
Às sextas feiras, dia preferido da Cláudia Vanessa, há música ao vivo. Tóne da Balalaica, de “Balalaica” na mão, delicia os presentes, e também os ausentes, com acordes de Sonho. Suspiram os corações e satisfazem-se muitos estômagos !
De vez em quando, aparece o Zeca Neca, filho mais velho do Vicente, homem de poucas falas, bem rechonchudo mas de avental sebento ( já não deve ver a água desde as cheias de 1964 ), também com umas iniciais bordadas a ponto de cruz mas já muito imperceptíveis ! Que avia uns “copos de 3” bem servidos ! Pese embora muitos retorcam que as canecas de Maduro Tinto tiradas por ele ou estão meias cheias ou meias vazias ! Por vezes lá expele uns “silenciosos” arrotos a mofo. Que nojo!!! Está sempre na sua, e não liga à arraia miuda,. Enfim, acha que são ... opiniões !

sábado, 22 de maio de 2010

Temp(l)o de defecação*






















A Adega do Quim Tóne, sempre atenta às necessidades dos seus estimados clientes, decidiu inaugurar um espaço onde os fregueses poderão, de uma forma calma e ponderada, meditar mais aprofundadamente sobre a merda da escolha que fizeram.
Sendo este estabelecimento modesto e de dimensões exíguas, não se admirem caso o dito espaço tenha odores menos agradáveis, uma vez que também se destina à clientela que o usa exclusivamente para a defecação. A estes últimos, a gerência desde já agradece o favor de não se enganarem no rolo.
*Adenda: por lapso, onde se Lê defecação deve ler-se também "e de reflexão".

terça-feira, 18 de maio de 2010

Pensamento do dia

A percepção do mundo e da convivência social altera-se profundamente quando percebemos que na boca das mulheres com quem falamos já entraram um ou mais pénis.

Atelier de cerâmica


Para não me acusarem de só publicar pilas!...

O verdadeiro site



Este é só um exemplo!... http://accidentalpenis.com/

Os 13 do Red Corner


Perturbações aparte proporcionadas pelas curvas da Ana Malhoa (chiça que aquilo tem mais curvas que a Serra do Castiçal!), o Neca Rana passou a tarde enterrado e intrigado na Adega, com um Grupo de amigos do binho, que alugaram o Red Corner para uma reunião, "esotérica", disseram eles. O que é certo, é que nem o Vicente da Adega nem a Cátia Vanessa, a menina ajudanta do dito, tiveram um minutinho de descanso, ele eram bifanas, bem e mal passadas, sempre bem regadas com o Tinto da Casa de pintar as beiças, ele era sandes de presunto e salpicão de porco preto, para além de muita broa e azeitonas. "Foram 20 garrafões", contou-os o Tóne Vesga mesmo com a vista avermelhada e a dobrar tão caracteristico nele!

Mas o mais estranho era a fumarada que do Red Corner saía. Aquilo parecia uma mistura de Incenso de Alecrim e Rosmaninho, com Barbas de Milho de Dia da Desfolhada! E os ruídos estranhos? O Quim Rosmaninha, rapaz de muita progesterona (acho que é um medicamento daqueles novos que há agora... genéricos, não é?), sempre que escuta ruidinhos lá dá a sua espreitadela. Disse ele que viu, "com o seu olho que alguém há-de comer" - palavras dele - objectos a voar de um lado para o outro, entre eles um copo e mesmo uma vassoura alada!
Comentava-se à boca cheia e beiças pintadas (e à garganta molhada!) que era uma... Sessão Espírita a propósito das propriedades misticas do tubérculo! Por isso estavam 13 à mesa 13! Entretanto, pregado à cortina na entrada do Red Corner, lá estava pendurado o Gengibre.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Árrenuncia na mesa 7

O Tóne Besaina, na mesa 7, esgravatando a respeito das "gêmeas" da Ana Malhoa (bem melhor que as do pai, sejamos honestos), enquanto no red corner se jogava à sueca e, espontaneamente, o Pernas de Alicate exclama – “Se tivesses feito uma árrenuncia, fazias melhor!!!!”.
O Tóne Besaina continuava a esmifrar as mamas da Malhoa, enquanto os outros jogadores tenuemente ouviam, até porque a partir daquele momento ficaram a galar a árrenuncia do Pernas de Alicate. O Pernas de Alicate é mesmo um grande Mula e, calhando..., chama-se Nuncia, coisa que, ao certo nem todos sabem o que é. Mas se a mula se chama Nuncia, o mais certo é que o Pernas de Alicate diga muitas vezes – “Árre!!!!... Nuncia” – e, assim sendo, aquilo deve ser um código secreto para quem joga à sueca, que siginifica – “Pára aí antes que faças merda”. Digo eu, sei lá!!!!
Ainda eu não tinha digerido aquela sintaxe quando ouço o Quim Tóne dizer - "Se me tivesses arrepresentado uma quina, ganhávamos". Aí fiquei "embaralhado" e desisti de perceber, porque mulas chamadas Nuncia ainda lá vou, mas Arrepresentado é que não me passa pela cabeça.
Acho que interpretei mal e aquilo é mesmo linguagem subliminar, própria de um idiolecto sintáxico muito próprio e suis generis.
Voltemos à Ana Malhoa, ó Besaina... - São broas como ó milho é o que é...o resto são moinas!

ODOSKETCH



REPLAY: http://sketch.odopod.com/sketches/164037

EXPERIMENTA: http://sketch.odopod.com/sketches/new

Sistema de nuvens carregadas


Devido à nuvem de cinzas provocada pelo grelhador da Dona Ricardina na assadura de costeletas de porco preto na brasa, a Tasca do Tóne Silva enconta-se encerrada ao tráfego.
Para agravar o cenário macroeconómico de Couce à beira rio plantado, correm rumores que estará prestes a entrar em ebulição um panelão de cozido à portuguesa, que a mãe do Neca Jãejorge prepara na lareira lá de casa para o filho levar numa excursão ao Portugal dos Pequeninos, o que a acontecer (a ebulição), motivará maiores nuvens sobre as cabeças do bairro de Secupira, serra da pia e arredores, naquilo que muitos entendidos sabiamente costumam designar por Sistema de Nuvens Carregadas.
Conta-se retomar o contacto com a Tasca em breve ou, pelo menos, quando alguém bufar o suficiente para afastar as cinzas e toda a poeira emitidas para a atmosfera.

domingo, 16 de maio de 2010

... A FAMA DA BRUNA JÁ VEM DE LONGE ! ...





... PERGUNTEM AO AGILDO RIBEIRO :

Pedro Abrunhosa



UMA QUESTÃO:
















...........................
SALÃO AUTOMÓVEL DE S. PAULO


Além do carro conceptual Bugster, totalmente desenvolvido no Brasil, a Fiat apresentou diversos modelos ao mercado brasileiro, como o Punto T-Jet e o pequeno Cinquecento, um êxito já confirmado na Europa.


AGORA A QUESTÃO (NÃO VALE USAR RATO NEM TECLADO):


QUAL É A COR DO CINTO DE SEGURANÇA?
..........................................................................................

sábado, 15 de maio de 2010

BOLA AO CENTRO

Corre-me no sangue, sempre estive mais no palco que na plateia. Enquanto outros liam eu escrevia, enquanto outros ouviam eu cantava, enquanto outros olhavam eu desenhava e pintava…

Pelo pouco que conheço do mundo sempre me senti bem lá por fora, e sempre fui tratado como aquilo que sou.

Em tempos sabia-me bem voltar ao meu cantinho, nasci português e nunca requeri dupla nacionalidade; de há uns anos para cá cada vez que regresso sinto um “je ne sais quoi”, misto de frustração e desalento, por voltar à terra que me viu nascer.

Dizem que a História se repete, mas na minha opinião é com os erros que se aprende, para não repetir aquilo que deu mau resultado no passado.

É com grande espanto que vejo renascer um Bloco Central protagonizado por dois actores medíocres, quando tenho a certeza que a merceeira que me abastece de pão e legumes faria bem melhor em qualquer palco político e financeiro: resistiu heroicamente ao ataque das grandes superfícies que vão nascendo como cogumelos nas redondezas, e tem orgulho em dizer que foi “botar a cruz” uma única vez, viu o resultado e agora só repetirá o acto quando for ela, um cliente ou um fornecedor de confiança a serem sufragados.

Em nome da crise vale tudo, e crise económica é coisa em que os portugueses estão mais que traquejados, desde os tempos da monarquia até à terceira república: deveríamos ser nós a comandar os exércitos que lutam para debelar a crise mundial e não a ser vítimas dela acatando carneiristicamente ordens absurdas de chefias obscuras; eu e certamente a maioria da vizinhança faríamos todo o gosto em que fosse a D. Odete a comandar as tropas, tenho a certeza que a perder nunca ficaríamos.

Considero um acto de cinismo o Aníbal Silva (eleito por todos o pior ministro das finanças europeu de 1980, e por alguns o verdadeiro “pai da crise”) ter reunido com outros ex tão maus ou piores do que ele para “fazer um balanço e encontrar saídas”.

Agora que vou aos poucos ficando arredado do palco, da plateia e até do balcão, eu que nunca fiz questão em ficar em camarotes cada vez me sinto mais na geral.

No papel de espectador estou em vias de desistir de tentar entender este enredo macabro, desconexo e idiota representado num palco baço, pardacento e depressivamente decadente sem autores, encenadores ou actores de jeito, continuando os cenógrafos, técnicos, guarda-roupas e pontos a exercer a sua função sem grande convicção, certamente comentando profissionalmente entre eles: que se foda, é p’ra porcos!

DESVIOS COMPORTAMENTAIS DOS CHIMPANZÉS (Pan troglodytes braçus longus)



Nos machos, as alterações comportamentais mais evidentes são as diferentes formas de masturbação seguidas ou não de ejaculação, a saber: 1) através de estimulação manual, seguida de ejaculação e ingestão do sêmen; 2) utilização de substratos (folhas, alimentos, etc...); 3) bater de punhos fechados contra os testículos e as pernas, seguida de inclinação do corpo em decúbito lateral; 4) balanço dos testículos e ejaculação.
Estes desvios comportamentais são classificados em estereotipias devido à inatividade ou à nega das fêmeas. A existência do dedo oponivel com que a criação proveu os chimpanzés, foi uma forma de o potenciar na optimização das confecções gastronómicas. Deste modo estes primatas  desenvolveram a especialidade que muito apreciam nas suas sociais orgias gustativas - as famosas punhetas de bacalhau com todos regadas com molho de gengibre. 

CRIACIONISMOS

....................................................

SE DEUS NÃO QUISESSE QUE NOS MASTURBÁSSEMOS TINHA CONCEBIDO O SER HUMANO COM OS BRAÇOS BEM MAIS CURTOS




TALVEZ POR ISSO O T-REX ANDASSE SEMPRE TÃO MAL-HUMORADO

sexta-feira, 14 de maio de 2010

A4 = 210 x 297 x 0,1 mm

Todos nós temos necessidade de nos guiarmos por certezas, baseados na compreensão de tudo o que nos rodeia. Para isso usamos as informações que nos chegam através dos nossos sentidos. E depois temos a capacidade de raciocinar. Outras vezes agimos tendo em conta apenas informações parciais mas que não deixam margem para dúvidas na nossa cabeça. Ou então usamos a intuição, essa capacidade que o ser humano tem de formar conhecimento e opinião sem utilizar o raciocínio.
Contudo, a realidade prega-nos partidas com muita frequência. E o que é mais fantástico é que os mistérios e os absurdos que enganam a nossa mente ou fogem à nossa compreensão podem esconder-se em coisas tão insignificantes como folhas de papel A4 completamente em branco.
Uma folha de papel A4 de 80 g/m2 tem de espessura cerca de 0,1 milímetros. Se colocarmos uma destas folhas no chão e subirmos para cima dela e saltarmos para fora. O salto é, obviamente, de apenas um décimo de milímetro de altura, nada que dê risco para se partir uma perna. Se colocarmos agora uma segunda folha em cima da primeira, nada de novo parece acontecer. O aumento de altura é ridículo e o salto far-se-á sem qualquer risco ou dificuldade.
Pensemos agora que idêntica coisa acontece sempre que adicionamos ao monte mais uma folha. A diferença de altura em relação à anterior é sempre irrelevante. Poderíamos, portanto, concluir que, por mais folhas que se coloquem na pilha, o salto em qualquer momento será sempre fácil e sem consequências, pois com menos uma folha era isso mesmo que acontecia. Sabemos que não é verdade. Mil folhas terão de altura apenas 10 centímetros, mas cem mil folhas totalizarão 10 metros, o que já é altura que baste para para fazer mossa visível. E por aí fora...
Esta é a lei da união das pequenas coisas. Uma gota de água é inofensiva, mas muitas gotas de água juntas podem fazer uma catástrofe. O que escapa à nossa compreensão é que é impossível determinar a partir de que folha ou de que gota o conjunto se torna fatal. Por esse motivo, porque nos parece que "só mais uma" não traz nada de novo, é que insistimos tantas vezes em adiar, em não evitar, em condescender que certas coisas ocorram e o resultado acaba por ser desastroso.
Retomemos a folha A4 inicial com 0,1 milímetros. Imagina que a dobramos ao meio. A folha dobrada passará a ter a espessura de 0,2 milímetros. Imagina agora que dobramos a folha ao meio sucessivas vezes. A folha dobrada ficará cada vez mais pequena e mais grossa. Supõe que a folha é dobrada 16 vezes. De forma intuitiva, sem fazer qualquer conta, quanto acha que poderá medir em espessura a folha assim dobrada? Pensa mesmo num número, pois só assim poderá avaliar a sua capacidade para intuir certos fenómenos.
Façamos agora a conta, valores em milímetros:

1.ª dobra = 0,2; 2.ª dobra = 0,4; 3.ª dobra = 0,8;

4.ª dobra = 1,6; 5.ª dobra = 3,2; 6.ª dobra = 6,4;

7.ª dobra = 12,8; 8.ª dobra = 25,6; 9.ª dobra = 51,2;

10.ª dobra = 102,4; 11.ª dobra = 204,8; 12.ª dobra = 409,6;

13.ª dobra = 819,2; 14.ª dobra = 1638,4; 15.ª dobra = 3276,8;

16.ª dobra = 6553,6

A espessura da folha teria 6,5 metros de altura e se pensarmos no efeito de mais uma dobra. Ela duplicaria a espessura, uma vez mais, pelo que o efeito dessa décima sétima dobra seria colocar a espessura em 13 metros.
Parece ser uma forma fácil de subir ao quinto andar de um prédio pelo lado de fora, numa situação de urgência, como por exemplo ir apagar o fogo da Zézinha. Basta ir dobrando uma folha de papel e ir subindo para cima de cada dobra. Na realidade, esta experiência não poder ser realizada, pois o máximo que se conseguirá dobrar uma folha A4 serão sete vezes e ficaremos a pouco mais de um centímetro do chão, e sendo assim não temos qualquer hipótese de apagar o fogo à Zézinha.
Estes dois exemplos mostram como a nossa mente nem sempre consegue compreender uma parte da realidade ou como a nossa percepção das coisas nem sempre é próxima do real. Para quê ser tão categórico nas nossas apreciações?! Dar uma hipótese ao invisível e outra ao "absurdo" é uma forma de errarmos menos vezes. Sim, até por ser possível um porco andar de bicicleta!...o Quim Tóne, desde que trocou o seu carro de rolamentos por uma bicle sem pneus...

A capelinha do Silva

Teresinha é bibliotecária… simples, modesta, muito tímida… Muito, muito tímida, sempre que alguém lhe diz bom dia envergonha-se, atrapalha-se e murmura um “Assim que nascemos, choramos por nos vermos neste imenso palco de loucos”, não percebe porque recitou William Shakespeare, e cora, volta a atrapalhar-se e foge a chorar... Anda sempre com livros de poesia num braçado, e uma agenda cor de rosa com muitos corações… É uma romântica e sonha com o Quim Tóne, com o Neca Trolha e com o resto dos homens da tasca, menos com o Nando Guizos, que lhe mete uma náusea do caraças, confessa que o homem lhe mete arrepios quando coça os tintins pelos bolsos das calças…