quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

"Porque não existe um 'franchising' de pastéis de nata?"


"Espero que os pastéis de nata possam ter uma grande expressão internacional. Eu adoro pastéis de natal", Passos Coelho.

Tenciona o Sr. Ministro propor um franchising de «caracóis e bjeka»? Ou de «gambas à Zé do guilho»? Ou de «chocos com tinta» ou ainda «Bifana à ti zé dú bicente» ou mesmo «Naco de broa e caneka de tinto» e «Fancesinha e fino e meia lambreta» ou ainda «Presunto à badalhoca» e por fim «Tripas à moda do Porto»?

Aguardam se ideias tão brilhantes como estas: assim sim, em breve estaremos no coração da globalização comercial.